Site no ar, adeus TI? O que não te contaram sobre seu software

Site no ar, adeus TI? O que não te contaram sobre seu software

Você estava a tempos com aquela ideia na cabeça. Queria fazer uma ação de marketing digital, criar um sistema para melhorar a operação. Ou então encontrou aquela inspiração para finalmente desenvolver um aplicativo para a sua empresa.

Começa então a busca pela equipe para desenvolver isso. Procura no Google, fala com alguns amigos, recebe algumas indicações. Então conversa com um e outro, encontra uma pessoa/empresa que te passa confiança e que vai desenvolver bem o seu projeto.

Você os contrata, faz o pagamento, a equipe técnica começa a trabalhar. Algum tempo de silêncio. “Será que está indo tudo bem? Será que eu fiz certo ou estou entrando em uma furada?”

Então, um dia: O seu site/sistema/aplicativo fica pronto.

Hora de (re-)testar tudo, conferir se está tudo funcionando, e de acordo com o planejado. Você fica maravilhado com o resultado. O céu é o limite, que época para se viver!

Calma, já vamos chegar lá

O projeto vai para o ar. Então começa a parte interessante: as pessoas começam a usar de verdade o seu software. E o seu objetivo está sendo atingido, usuários estão usando e gostando do projeto!

Porém, numa terça-feira a noite, algumas semanas depois do lançamento, você recebe um email de um usuário. Ele diz que está feliz com o sistema novo, agradece, mas pede ajuda: como fazer para enviar arquivos? “Aqui está dando erro”.

“Aqui está dando erro”

Hãn? Mas isso estava funcionando! Nesse momento, a coisa começa a complicar: será que o usuário está fazendo algo errado? Ou será que o sistema tem um bug que eu não havia visto?

Nesse momento você provavelmente se encontra em uma dessas situações:

Travou. E agora, correr pra onde?

Situação 1: Você contratou uma equipe de TI para desenvolver, e a mantém até hoje. Ou contratou uma Software House por um período maior, já considerando esse tipo de problema.

Situação 2: Você não sabe o que fazer. Vai falar com a equipe que desenvolveu, mas o contrato que existia já foi todo executado. E se eles estiverem com a agenda lotada?

Muitas pessoas não percebem que qualquer software é como um ser vivo. Você não precisa alimentá-lo todos os dias, mas de vez em quando vai precisar checar se está tudo bem.

Igual a um gatinho, software é relativamente independente de nós. Mas em alguns momentos vai ser preciso dar atenção. Ele pode estar passando mal, ter que fazer uma cirurgia ou apenas precisar de mais cuidados por estar velhinho. E pode ter certeza que, cedo ou tarde, isso vai acontecer.

Cuida bem de mim?

As coisas mudam, e no mundo tecnológico elas mudam rápido. Em algum momento o software que você desenvolveu vai precisar de cuidados para continuar funcionando.

Seja porque o servidor está ficando sem espaço, algumas tecnologias mudaram ou até algum novo requisito da sua plataforma. Uma hora isso vai acontecer, porque as coisas mudam.

Assim como seu gato, seu software precisa ser acompanhado, e às vezes precisa de ajuda profissional.

Desenvolver um software e não ter um plano de monitoramento e manutenção é parecido com adotar um gatinho, e não se importar com ele. É de cortar o coração. </3

O ideal é conversar com sua equipe durante, ou até antes do desenvolvimento, para bolar uma tática de como será monitorado o bom funcionamento do seu software, e como as futuras manutenções e demandas de suporte técnico serão atendidas.

Por isso é importante ter uma equipe que acompanhe o seu projeto depois dele estar rodando. Se você não tem esta equipe, pode ser bom já começar a procurar por uma.

Aqui na Loeffa nós identificamos que muitas vezes os empreendedores ficam tão empolgados com o software que acabam esquecendo de planejar o pós-desenvolvimento.

Então, para ajudar a quem está desenvolvendo ou já tem um projeto mas não tem nenhum plano de monitoramento, nós criamos o Shield Net.

A tranquilidade de ter tudo sob controle

Quando você assina o Shield Net, nós instalamos algumas ferramentas de monitoramento no seu site ou sistema. Com isso, qualquer problema mais grave nós ficamos sabendo na hora, e podemos agir para resolvê-lo.

Além disso, o pacote inclui backup semanal e até hospedagem. Mas atenção: por enquanto estamos aceitando novas assinaturas apenas de sistemas Django e WordPress.

O que achou dessa reflexão? Já sofreu com problemas em um sistema que já tinha sido finalizado? Fique a vontade para compartilhar suas ideias nos comentários abaixo!

Diretor de Tecnologia | CTO @

Desde sempre o menino 'do computador', descobriu na Computação um mundo incrível a desbravar. Após anos como desenvolvedor mobile, encontrou no empreendedorismo um mundo ainda maior e mais desafiador. Aficcionado por carros antigos, tem seu Maverick desde os 17 anos de idade. Investe as horas livres trabalhando nele e lendo livros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *