O que é Código Fonte, e como ele pode ser a ruína do seu projeto

O que é Código Fonte, e como ele pode ser a ruína do seu projeto

Código fonte (ou source code em inglês) é um termo usado para definir um conjunto de comandos que compõem um software.

O código fonte é sempre escrito em uma linguagem de programação, que tem algumas semelhanças com as línguas que conhecemos (inglês, português).

Cada linguagem de programação tem suas aplicações. Como por exemplo, para fazer um aplicativo Android nativo, é possível utilizar as linguagens Kotlin ou Java.

Lista de tarefas para o computador

O código fonte é como uma lista de tarefas que você cria e manda alguém fazer. São várias linhas, cada linha define uma coisa que deve ser feita. No fim é como um grande livro de regras, que define as coisas que precisam ser feitas em cada situação.

Então, ainda na analogia da lista de tarefas, essa mesma lista define como algo vai funcionar. Você pode fazer cópias dessa lista e passá-las para várias pessoas diferentes, e todas elas vão seguir as tarefas e agir sempre da mesma maneira.

Código fonte é o maestro por trás do seu projeto

A mesma coisa acontece em qualquer software. Seja um aplicativo, um site, sistema web ou até o ABS do seu carro. Todos eles vieram de um código fonte, que é legível por qualquer programador capacitado.

Esse código fonte passa por um processamento e vira o programa em si, que é a lista de tarefas que o computador vai seguir. Esse arquivo executável é o aplicativo que pode ser instalado no smartphone, por exemplo.

Mas quando você compra um programa que você tem só a permissão de execução (como o Microsoft Office), você tem acesso apenas ao arquivo executável, que te permite rodar o programa, mas impossibilita mudanças.

Por isso, quando você contrata uma empresa para desenvolver seu projeto, você precisa ter em mente o que vai ser entregue. Você precisa receber o código fonte no final da execução.

Pois sem ele você não tem liberdade de melhorar e expandir o seu sistema, a não ser com a empresa que o desenvolveu.

Pessoa servindo café para outra pessoa em um copo de vidro quebrado.
Problema no copo: hora de investigar o código fonte

Além disso, se ocorrer qualquer problema e você não tem o código fonte, você fica atrelado à empresa que o tem, para poder analisar por que o problema ocorre e resolvê-lo.

Aí você me fala: Faz sentido, Rover. Mas eu confio na empresa, tenho certeza que ela não vai me deixar na mão.

Minha resposta é: Ótimo, é super importante ter essa confiança. Mas ainda assim eu te recomendo ter o código fonte do seu projeto.

Explico:

E se aparecer um erro que você precisa resolver o mais rápido possível, e justo nesse momento a empresa está sem disponibilidade?

Ou, se passar muitos meses até você desejar fazer a expansão do seu sistema, e a empresa não tiver mais o código fonte? Pode acontecer.

E se acontecer de você e a empresa terem discordâncias, e acabarem encerrando a relação? Acontece. Aí pode ser um problema conseguir o código fonte para trocar de empresa.

Ter o código fonte é uma garantia do futuro do projeto

Por isso o ideal é que as regras estejam bem claras desde o começo. Aqui na Loeffa todo desenvolvimento customizado é regido pelo mesmo contrato, que garante que o código fonte é seu.

No fim do projeto gostamos de enviar o código fonte completo, de forma que haja liberdade e autonomia sobre o software desenvolvido. Se desejar continuar o projeto conosco, ótimo, mas não podemos usar o código fonte como chantagem para isso.

É muito mais importante que você esteja empolgado para fazer a nova parte do seu sistema, do que ser obrigado a continuar com a mesma empresa de antes, por falta de opção.

Resumindo

  • Saiba como a empresa que você contratou lida com a licença de software. O código fonte pode ser 100% seu ou a empresa pode te dar apenas a licença de uso. Verifique o contrato que rege sobre o trabalho contratado para ter certeza.
  • Confirme se a política da empresa é enviar o código fonte no final do projeto. Sem isso, seu projeto pode estar fadado a nunca evoluir.
  • Não esqueça de fazer um bom planejamento e não esqueça do pós-projeto.
Pessoa em cima de um avião abandonado.
Se você não tem o código fonte, um dia terá que abandonar seu projeto.

E aí, o que achou? Ficou com alguma dúvida? Comente aqui embaixo no campo de comentários!

Diretor de Tecnologia | CTO @

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *