O que considerar no desenvolvimento de app personalizado?

O que considerar no desenvolvimento de app personalizado?

Aplicativos para smartphones já deixaram de ser novidade há alguns anos – agora já são uma necessidade. A sociedade já está acostumada com dezenas (às vezes até centenas) de aplicativos instalados no celular utilizados diariamente. É muito difícil imaginar um futuro sem essas ferramentas tão úteis no nosso dia a dia.

Com isso, cada vez mais empreendedores procuram desenvolver um app personalizado. Seja para colocar sua empresa na era da tecnologia e informações imediatas, seja para encantar os clientes.

Por isso, criamos esse checklist para você avaliar se está considerando todos os pontos necessários antes de iniciar o desenvolvimento do seu aplicativo:

1. Entenda a diferença entre um app e um site

O primeiro passo para o desenvolvimento de app personalizado é entender o que é um aplicativo e quando ele faz sentido. Um app é o caminho ideal quando seu cliente tem uma relação mais rotineira com sua marca, seja uma vez por semana ou até uma vez por mês. Se for mais esporádico do que isso, seu cliente pode questionar as reais vantagens de instalar o seu aplicativo no celular.

Também é uma boa ideia a criação de um app quando a interação é mais do que simples consumo de informação. Por exemplo, seu cliente pode interagir – enviar fotos, texto, pode registrar alguma coisa, ou ser lembrado de algo. Se você tem notificações que podem ser enviadas aos seus clientes (e seja útil para eles), um app normalmente cai muito bem para melhorar esse canal de comunicação.

2. Mapeie bem o público-alvo

Você precisa ter clareza sobre quem vai usar o app. Essa visão vai guiar todo o processo daqui para frente.

Por exemplo, pessoas que ficam o dia inteiro no computador talvez não vejam vantagem em um aplicativo para celular, já que é mais prático usar um site em uma aba adicional. Porém, no caso de pessoas que estão em movimento, um aplicativo pode viabilizar centenas de compras que não aconteceriam sem esse novo canal.

Centenas de pessoas de frente para um palco simples de madeira em um festival.
Não precisa ser uma baita estrutura, basta servir bem ao seu público alvo.

3. Entenda as plataformas de aplicativo existentes

Atualmente temos uma definição bem clara do market share dos dispositivos móveis. Em maio/2019, segundo a statcounter, em torno de 86% dos dispositivos móveis no Brasil utilizam Android. Em torno de 14% utilizam iOS (sistema operacional da Apple utilizado nos iPhones e iPads), e outras plataformas não somam 1%.

Ou seja, as plataformas relevantes para criar um aplicativo atualmente são Android e iOS. E você pode ainda decidir iniciar o desenvolvimento focado em apenas uma dessas plataformas, dependendo do seu público-alvo.

4. Descubra as diferentes formas de criar um aplicativo

No início da era mobile, a única maneira de criar um aplicativo era de forma nativa, utilizando a linguagem e ferramentas de cada plataforma. Obviamente, o trabalho tinha que ser todo refeito para uma segunda plataforma, gerando um trabalho maior. Aplicativos nativos demandam um alto investimento, mas são os melhores em performance, qualidade e interface integrada ao sistema do smartphone.

Em seguida, surgiu a possibilidade de fazer webapps, que são aplicativos com uma “casca” nativa, mas que todo o resto é igual a um site. Dessa forma, a “casca” é diferente para cada plataforma, mas o resto do aplicativo é reutilizado. Webapps têm algumas dificuldades de performance, a identidade visual fica um pouco genérica (pois precisa atender tanto a Android e iOS com o mesmo layout), porém, é o que demanda menos investimento.

Por último, surgiram os aplicativos híbridos. Esses utilizam de tecnologias mais avançadas para, a partir de uma ferramenta única, gerar aplicativos para as plataformas Android e iOS. Apps híbridos têm um melhor custo-benefício, têm performance razoável e conseguem se integrar ao layout do smartphone. O investimento nesse caso é um meio termo entre aplicativo nativo e o webapp.

5. Defina o que vai ser oferecido no aplicativo

Na hora de botar a mão na massa, as principais funcionalidades do seu app personalizado precisam estar definidas. Por isso, você precisa ter uma visão bem clara do que o app vai fazer, e como ele vai funcionar.

Aqui vale instalar aplicativos similares, entender o que você gosta e o que não funciona. Então faça rabiscos, pergunte aos amigos e colegas o que acham, e por aí vai. Quanto mais madura a ideia, maior a chance do seu aplicativo ser um sucesso!

Desenho em papel com 3 rascunhos de telas de aplicativos.
Faça rabiscos, imagine como vai ser. Agora é a hora de tentar as possibilidades.

6. Encontre uma equipe de desenvolvimento comprometida

Até aqui você, como empreendedor, pode seguir os passos sozinho. Há muita informação na internet e todos os primeiros 5 passos são decisões estratégicas. Daqui para frente, você precisa de conhecimentos técnicos mais profundos para entrar no desenvolvimento em si.

Fazer seu próprio aplicativo é uma jornada incrível e (sou suspeito para falar) recomendo muito o aprendizado de programação. Já fizemos até um post sobre código fonte. Porém, para ter um app profissional, é algo que requer alguns anos de estudo, e mais alguns anos de prática. Além disso, um app completo requer outros conhecimentos, de design, user experience (UX), desenvolvimento de servidores e know-how em ambas as plataformas Android e iOS, mesmo que seja um app híbrido. Sem contar a gestão e monitoramento após o desenvolvimento.

Por isso, caso você esteja planejando desenvolver um app para seu negócio, é recomendável encontrar uma equipe capacitada e comprometida com seu sucesso. Dessa forma, um aplicativo feito por profissionais leva entre algumas semanas e alguns meses para ser desenvolvido, ao invés de alguns anos. A Loeffa é especializada nesse tipo de projeto, e conta com um processo exclusivo para alcançar os melhores resultados.

Você pode (e deve!) aprender a programar enquanto tira umas férias, alguns meses após sua equipe de TI ter finalizado seu app personalizado. 🙂

Pessoa segurando caneca escrito "The adventure begins"
A partir daqui, começa a aventura!

O que achou do checklist? Em qual etapa você está?

Espero que tenha ajudado a etapa de planejamento para o desenvolvimento de app personalizado. Fique a vontade para comentar abaixo!

Deseja desenvolver um app personalizado?

Diretor de Tecnologia | CTO @

Desde sempre o menino 'do computador', descobriu na Computação um mundo incrível a desbravar. Após anos como desenvolvedor mobile, encontrou no empreendedorismo um mundo ainda maior e mais desafiador. Aficcionado por carros antigos, tem seu Maverick desde os 17 anos de idade. Investe as horas livres trabalhando nele e lendo livros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *